Irmã Davina Muniz Coelho, Missionaria Capuchinha, expressa sua experiência de Assis em poemas. Veja!

0
Postado 1 de junho de 2016 por irlucia em Missão

CoelhoEXPERIENCIA ASSIS – 2016boa (Irmã Davina Muniz Coelho)

  1. Agradecer é a palavra/ que vem a minha memória/ a Deus pelo dom da vida/ a meus pais a minha história/ a minha Congregação / o estar aqui, agora.
  2. Assis lugar de começo/ de vida e vocação/ onde Clara descobriu/ sua nobre vocação/ desposar o Cristo Pobre/ em perfeita comunhão.
  3. Em meio aquela cidade/ transbordando peregrinos/ contemplei Francisco jovem/ irrequieto, um bambino/ alegre, rico e feliz/ e o Espírito Santo agindo.
  4. Era um terreno fértil/ para o Cristo semear/ a semente do chamado/ que estava a iniciar/e eu também me senti chamada/ a meu terreno preparar.
  5. Glória a Deus nas alturas/ Rocca Maggiore, Carceris/ Catedral de São Rufino/ e as estreitas passagens/ Basílica de Santa Clara/ e a sua linda paisagem.
  6. Basílica menor e Maior/ o Bispado onde se deu/ o despojamento das vestes/e a liberdade para Deus/ agir nele plenamente/ Francisco se ofereceu.
  7. Graciosa, simples e pobre/ é assim São Damião/ e continua exalando/ o odor da perfeição/ que Clara deixou no ar/ na vivência com as irmãs.
  8. Juntos com Francisco e Clara/ percorremos as estradas/ às vezes íamos de carros/ outras vezes em caminhadas/ cada lugar que chegávamos/ não faltavam as escadas.
  9. Lindo! Maravilhoso!/ como não ficar abismada/ com tanta beleza e simplicidade/ presente em cada detalhe/ desde uma pequena cela/ a uma montanha elevada.
  10. Nos caminhos de Rieti/ no Vale de Spoleto/ contemplei Francisco adulto/ procurando achar um jeito/ de responder a um chamado/ que ele não entendia direito.
  11. Nas aldeias e eremitérios/ por onde ele passava/ deixava sempre a marca/ de alguém que procurava/descobrir dentro de si/a voz de Deus que o chamava.
  12. Em Santa Maria dos Anjos/ à sombra da Porciúncula/ contemplei Francisco maduro/ afinado na escuta/ daquela voz primordial/e mudou as vestes e a conduta.
  13. Naquele lugar pequeno/onde os anjos sobem e descem/ é o útero de Deus/ que a Clara também esclarece/ e fica para todos nós/ como o lugar da prece.
  14. Santa Maria dos Anjos/lugar pequeno e humilde/ ficará em meu coração/ como o lugar preferido/ e me fará ter sempre presente/ o meu ponto de partida.
  15. Chegando ao Monte Alverne/ contemplei Francisco pleno/ pois finalmente conseguiu/ carregar nos próprios membros/ as marcas do crucificado/ e viver em paz e sereno.
  16. Monte Alverne Sacrossanto!/ é impossível não ficar/ abismada! Extasiada!/ depois de te contemplar/ e ter certeza absoluta/ que o nosso Deus aqui está.
  17. Tudo o que vi e toquei/ me convida a encarnar/ os valores que Francisco/nos legou para guardar/ como perfume precioso/ e no mundo espalhar.
  18. Sinto-me revigorada/ no meu andar franciscano/pois essa experiência/ mesmo sem estar nos meus planos/me trouxe o que eu procurava/ nesta altura dos meus anos.

Sobre o autor

irlucia


0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe sua resposta


(required)