A Irmãs Missionarias Capuchinhas celebram grande festa das Irmãs Bodistas de 25,50,60 e 70 anos de Vida Religiosa.

0
Postado 19 de julho de 2018 por irlucia em Vocação

pagepage

Nos dias 13 a 16 de Julho de 2018, a Congregação das  Irmãs Missionarias Capuchinhas celebra com muitas alegria o encontro de preparação  com a convivência no Sítio Maria Imaculada – Horizonte (CE)e a festa das Irmãs Bodistas com o objetivo de celebrar e socializar as descobertas e experiências vividas ao longo da caminhada de 25, 50, 60 e 70 anos de Vida Consagrada e Religosa, as irmãs Maria José de Sousa Cruz, Claudete Carvalho, Luiza Cristina Galvão, Neusimar Oliveira, Maria Edilene dos Santos, Terezinha Rubem, Ermelita Coelho, Angelita Rocha, Maria da Trindade Nápoles, Juraci Mesquita, Dulcis Negrão e a convidada especial Irene Cadilhe, reuniram-se nos dia 13 a 16 de julho de 2018, um tempo de convivência e partilha de vida. Dia 13, iniciamos o nosso encontro em clima de oração, iluminadas pelo Salmo 138, quando fizemos a memória do nosso chamado inicial para a Vida Religiosa Capuchinha, no mesmo dia, foi feito trabalho de grupo por etapas, onde retomamos o artigo do Padre Amedeu Cencini, destacando os desafios para uma vivência mais coerente de nossa vida consagrada. O momento da partilha de vida de cada irmã foi uma  expressão de louvor e de gratidão a Deus pela nossa vocação, concluíndo as  atividades com o filme Maria Madalena, que trata da busca do verdadeiro amor. Dia 14, iniciamos nossa oração matutina com o Salmo 8; em seguida, foi aberto o espaço para a partilha de cada irmã, retratando como instrumentos para nossa caminhada inicial  o chamado  e o exemplo de  vida religiosa  de algumas  irmãs com as quais convivemos. No final da manhã, nos alegramos com a chegada da nossa Irmã Maria José Cruz com sua família e da Ir. Neusimar Moreira, com as quais nos confraternizamos. Os familiares permaneceram conosco por um pouco de tempo, em seguida, demos continuidade às partilhas de vida e a conclusão à noite com o filme: “O nascimento de Jesus”, que nos revela uma Maria real, que questiona o nosso sim a Deus, com todas as suas consequências. Prosseguimos com o momento de convivência e partilha no dia 15. A oração da manhã foi conduzida pelo texto iluminador do Evangelho de Mc 6, 7-13, retratando o chamado dos primeiros discípulos, enviados dois a dois para anunciar o Evangelho; e também a leitura dos escritos de S. Francisco, I Celano, 15, 38-39.   A partir destes textos, partilhamos nossa caminhada com o seguinte questionamento: “O que deu firmeza à vocação, diante de tudo aquilo  vivido ao longo da caminhada? Qual foi a forte e concreta experiência de Deus vivida.

Partilha: em vários momentos, Deus manifestou o seu amor, poupando-nos a vida, livrando-nos da violência; Na vivência concreta com o povo das comunidades nas quais estamos inseridas; Através da comunhão das Irmãs, amor e apoio nos momentos de doença na família; No processo de itinerância de uma fraternidade integrada para uma fraternidade que necessitava de ajuda. Deus nos fortalece e nos mostra caminhos para superar as dificuldades e ajudar a reconstruir e reintegrar a fraternidade; Através da proteção de Deus na superação dos desafios diários, na missão que abraçamos. O que ficou desse encontro, das nossas partilhas e escutas?Bom aproveitamento do encontro através das partilhas; A presença dos familiares das irmãs para celebrar conosco; Riqueza das partilhas das irmãs de 25, 50 e 60 anos, numa escuta amorosa; Proximidade das gerações; Presença de Irene Cadilhe; Oração partilhada; Leveza do encontro; Presença de Ir. Dulcis, não como Superiora Geral, mas como uma irmã que sabe escutar, partilhando a sua caminhada conosco; Condução do encontro pelo Espírito Santo. É importante que aconteçam estes momentos de preparação para celebrarmos nossa caminhada na VR. Em seguida, participamos da missa na Paróquia São João Batista, quando qual fomos apresentadas à assembleia. Após o jantar, fizemos o ensaio para a Missa das bodas.No dia 16 às 06:00, retornamos à Porciúncula. À tarde, juntamente com nossos familiares, Irmãs das fraternidades Frei João Pedro, Porciúncula, Serviluz, Santa Rosa, Maranguape, Emaús, FLMC, Povo de Deus das comunidades, elevamos a Deus nossa maior gratidão e Ação de Graças na Celebração Eucarística, celebrada por Frei Riord – OFMCap.page


Sobre o autor

irlucia


0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe sua resposta

(required)